não sabe brincar, devolve os hominhos OU a geração que se leva a sério demais

então você chega dizendo que a “continuação/remake” de brokeback mountain – versão lésbica – é uma completa bobagem, e todo um exército de defensores do politicamente correto já te elegem como o novo tio adolfo da vez (aliás, em tempo: esse argumento de que qualquer pessoa com uma opinião impopular/radical é nazista já foi estudada e tem nome – lei de godwin); e se tem uma coisa que eu detesto mais do que hipsters, ah sim… são esses cruzados gluten free do novo milênio!

e antes que o hate já comece a fluir aqui: sou super a favor da igualdade de gênero e igualdade racial; a favor de toda e qualquer luta que busque a dignidade da pessoa humana… mas vamos combinar – tem um pessoal que simplesmente não deixa escapar uma oportunidade de ser chato, né?

pois bem… vamos começar a treta então?

xw71prb_700wa_0
yeah, e eu disse  T  R  E  T  A!

A) igualdade my ass

a começar com essa folia de remakes politicamente corretos… quero dizer, pegue a história de brokeback mountain, por exemplo: longe de ser um uma história focada apenas no teor sexual da relação gay de enis del mar e jack twist, a trama original (baseada num conto de annie proulx) contava a difícil repressão sexual pela qual a comunidade homossexual de forma geral passava naquela época, e, além disso, dissertava sobre a insegurança, o medo, a fragilidade das relações de aparência e a pressão exercida pela sociedade para que tenhamos filhos e uma “família tradicional”;

agora, o que temos de concreto até o momento são dois nomes: margot robbie e a insossa menina chata do harry potter que a internet adora emma watson, no que possivelmente será um remake com maior conotação sexual e um enfoque quase que obsceno nas cenas de sexo (que, em 2016, já não chocam mais o espectador como em 2005);

penis
como hollywood imagina o público de brokeback mountain 2

mais um exemplo grotesco, agora saindo da esfera sexual: há algum tempo foi anunciada a “aposentadoria” de tony stark nos quadrinhos – e, adivinhem? sim! lá foram os defensores do politicamente correto eleger o novo “iron man”…

riri-williams
… e voilà – riri williams!

antes que o hate comece: EU SOU NEGRO! aceito a mudança de gênero do personagem HOMEM de ferro (for fuck’s sake?)? aceito! e aceito a mudança de etnia do personagem? aceito!

agora, vamos combinar o seguinte: tony stark, um personagem ultra carismático playboy, milionário e filantropo substituído, outta of nowhere, por uma garota super jovem (o que por si só já é uma dupla mudança para os padrões de quadrinhos, uma vez que a trama toda terá uma pegada mais “jovial” pela idade da personagem, além da própria visão feminina da personagem sobre diversos fatores), e estereotipada como afro-americana? vamos lá…

mas calma – não dê o seu hate na postagem até chegar ao fim dela!

wwlbypr_700wa_0
segurem o hate aí, povo!

mais um exemplo recente: ghostbusters 2016;

percebam que o filme, que era para ser um remake, tenta ser uma continuação quando busca reverenciar antigos elementos do original (trilha sonora – embora covardemente ferida de morte pela versão ultra mega crap do fall out boy -, o carro, os equipamentos, o uniforme, o vilão, a presença do cast original em papéis diferentes)… mas a grande questão aqui é: se fosse para fazer um remake, digamos, com mais uma equipe de homens no elenco principal, seria necessário…?

agora vamos a todas as respostas e à conclusão do post de hoje!

2cfcf56f142149345843025498_700wa_0
e fuck off o politicamente correto, vamos analisar as coisas pelo que elas são pura e simplesmente!

em relação a brokeback mountain: o filme original é um filme perfeito do jeito que é! heath ledger e jake gyllenhaal estão perfeitos em seus respectivos papéis, e o filme consegue fazer uma reconstrução de época muito boa, além da química entre os atores criar um clima de tensão que só vai aumentando no decorrer do filme (culminando com *** SPOILERS SPOILERS *** a morte de jack twist daquela forma brutal, e com enis vivendo uma vida absolutamente desprovida de sentido após a perda de seu parceiro);

PRECISAVA DE UM FUCKING REMAKE? não – antes disso: hollywood poderia contar uma história sobre duas lésbicas em algum lugar do kansas ou do texas, que, assim como na trama original, sofrem com a discriminação e o ódio, e pronto – um novo filme com a mesma temática sairia do forno SEM haver a necessidade de dizer “hey, estamos agindo de acordo com o politicamente correto e iremos fazer um reboot lésbico de brokeback mountain para que a comunidade lésbica também seja contemplada, ok?”;

porra, quer dizer que se a comunidade gay/lésbica negra ficar puta com a ausência de elementos da cultura negra no filme, hollywood terá que fazer um novo filme abordando a temática da cultura afro? brokeback mountain 3? por favor, né… simplesmente é uma publicidade barata e uma forma sem vergonha de “cumprir tabela” na agenda em busca da igualdade de gênero!

em relação ao HOMEM de ferro: porra, pessoal, o nome do personagem diz HOMEM de ferro! não é questão de ser preconceituoso, o personagem simplesmente foi pensado como homem! é tipo fazer o HOMEM maravilha – simplesmente não funciona, porque a mulher maravilha foi pensada como mulher! e para ficar ainda mais confuso, os caras da marvel aproveitaram a mudança radical para cumprir mais um pontinho na tabela do politicamente correto e fizeram a riri williams ser negra! uau, marvel, parabéns mesmo… estereotiparam o modelo de mulher negra com penteado afro e tal, e querem vender a ideia de que a mudança foi “natural” no universo do HOMEM de ferro! pombas…

anigif
quando o pessoal já começa com “mas esse é justamente o propósito, precisamos quebrar paradigmas”

PRECISAVA DE UM FUCKING REMAKE? sim – a questão é que o personagem tony stark já está em circulação há muito tempo, e a marvel realmente precisa renovar a série do homem de ferro! a questão aqui: por qual motivo não seguir, em relação a este personagem em específico, com um substituto masculino? tipo mais um homem de ferro, apenas… é igual à besteira que queriam fazer de transformar o personagem thor em “a thor” – o que por si só já é o bastante para entender como a lógica dos “direitos iguais politicamente corretos” está indo longe demais…

e por último, em relação ao novo ghostbusters: gente, ghostbusters é um clássico – e, salvo proporções (e eu disse salvo mesmo), é tipo o de volta para o futuro! e em de volta para o futuro você espera ver o marty mcfly se atracando com o biff tannen, simplesmente porque é um clássico e os personagens já foram consagrados! da mesma forma como eu não consigo imaginar, digamos, um remake de elvira, a rainha das trevas, com um jason momoa no papel principal – simplesmente porque não há a necessidade de mexer no projeto original porque ele é bom do jeito que é!

elvira é um ícone dos anos 80!

PRECISAVA DE UM REMAKE? definitivamente não! o que eu acho que poderia ser feito, a título de homenagem, era fazer uma versão ou com o elenco original agora mais velho nos seus respectivos papéis principais, ou com os personagens originais “treinando” um membro mais novo para substituir o saudoso harold ramis – mas tudo isso num real tom de despedida, apenas para celebrar o sucesso do ghostbusters original e só! nada de uma nova trilogia com personagens novos, porque realmente ninguém quer ver isso!

wdnjb6d_700wa_0
yeah, bill! you rock!

B) oprimido x opressor

penso que o que há é uma forte pressão por parte da sociedade pela igualdade racial e de gênero – o que é correto; mas acredito que o que está sendo feito é apenas colocar um band-aid em cima de um corte muito profundo e dizer “yeah, sim, agora tudo vai ficar bem”, o que é uma estupidez tremenda!

por que simplesmente não criar novas histórias, novos personagens fortes e importantes com mulheres, negros e homossexuais, ao invés de simplesmente dar uma clara demonstração de “cota do politicamente correto” ao, sei lá, criar uma “mulher-aranha” negra, transgênero, anã, estrábica e obesa, tendo que recontar e reconstruir todo o universo do homem aranha só para fazer “justiça” aos excluídos do mainstream?

fuck off, né? me poupem dessa balela de que todo mundo que critica é misógino, preconceituoso ou que faz parte da elite… isso é estupidez pura!

enfim, precisava comentar sobre esse tópico porque depois que soube do brokeback mountain 2 eu fiquei sem chão;

e então, concordam? discordam? é uma opinião reverberante, ou simplesmente acham que o que está sendo feito é a mais pura representação da igualdade? deixem os comentários aí e vamos discutir o assunto!

enquanto isso eu fico com o meu café tentando entender esse novo conceito de “igualdade”…

inmfc

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s